A perspectiva econômica dos EUA

Muito tem se falado nos últimos anos sobre a intensidade da crise em que as principais potencias como : EUA, Grécia, Italia, França entre outros tem passado e como isso pode afetar nossa economia interna. O que se passa realmente nesses países é uma relação onde a parte administrativa do governo não conseguiu gerenciar corretamente o dinheiro da dívida que esses países possuíam e isso acarretou em aumento extensivo com inviabilidade de correção para controle financeiro, levando os países a diminuírem os empregos, deixar de produzirem em grande escala pelo aumento dos preços, aumento dos impostos, inflação em alta e economia estagnada junto com tudo aquilo que se mostra no jornal como protestos nas ruas contra a situação e todos aqueles escândalos.

Acompanhando a situação de lá pra cá existem muitos altos e baixos sob o desenvolvimento econômico onde hoje é possível notar um resultado promissor, mas ainda em estado de alerta para possíveis reversões que é a economia americana. Nesta terça-feira 13/03/2012, pudemos constatar os índices financeiros americanos fechando no azul, situação essa que não estava sendo possível verificar anteriormente. Já é possível verificar um controle sobre os juros dos principais bancos como Federal reserve e um aumento de 1,1% só em fevereiro nas vendas à varejo no comércio americano. Mas o que a situação dessas economias influenciam aqui no Brasil ?

Existem influencias externas chamadas de escandalos em que na forma em que são divulgados pela própria mídia pode impedir que haja negócios com os países alvo de uma crise diminuindo também os possíveis negócios internos aqui no Brasil que levaria o país a manter as vendas, e os investimentos externos ativos, as exportações e as prestações de serviços em vários setores ocasionando em queda e desvalorização, pois diminuiria o poder de compra desses países e a compra de nossa moeda se tornaria inviável a todos.

A necessidade de uma economia está totalmente voltada na capacidade em que a mesma tem em crescer e se manter equilibrada e isso depende das relações de nossa economia com a de outros países por meio das exportações, dos investimentos, da geração de renda interna para o crescimento do PIB que é o que determina a capacidade economica de nosso país, das relações internacionais. Se um país se encontra fraco é notável que sua fragilidade irá provocar desinteresse por outros na sustentação de relações externas com eles, realização de parcerias governamentais com vínculo de crescimento e formação para financiamento de projetos etc.

O EUA é uma potência com uma capacidade de investimento e crescimento muito grande que conseguiu manter estável um PIB até 2010 um total de U$$14,7 trilhões, mas de acordo com o relatório do banco de investimentos norte-americano Merrill Lynch o país ainda está em uma recessão e está sendo divulgado novos dados sobre a situação norte-americana obrigando o país a tomar novas decisões em sua política.

Sobre admin